Para quem quer conhecer o Espiritismo

Pensando nos leitores não-espíritas deste site e da Revista, os amigos do GEFE me convidaram a manter uma coluna.
Após um tempo sem publicar textos (mais ou menos 3 anos) me sinto mais à vontade para aceitar o convite e dividir minhas pesquisas e reflexões acerca do Espiritismo.
Tendo minha formação em História e mais de 10 anos de contato com o Espiritismo, entro na proposta do grupo de pensar historicamente e filosoficamente as obras kardequianas.
Visto que já existe um grande número de pensadores dedicados a escrever para espíritas, dedicarei o espaço cedido a mim para comunicar-me com não-espíritas interessados em estudar esta interessante ciência do século XIX.
Para qualquer curioso em História, principalmente quem se encanta com a Europa oitocentista, debruçar-se sobre os relatos e textos da época de nascimento do Espiritismo é uma experiência enriquecedora e, por isso, prazerosa.
De escrita profunda, mas didática e agradável, o sábio Hippolyte Léon Denizard Rivail (Lyon, 3/10/1804 - Paris, 31/03/1869), usa um pseudônimo para assinar suas obras espíritas: Allan Kardec.
Educador, tradutor e Magnetista, Allan Kardec produziu intensamente nos anos em que se dedicou à ciência por ele fundada.
De 1857 até 1869, Allan Kardec irá publicar mais de 20 obras sobre o tema (considerando cada encadernação anual de sua revista mensal como um livro). É nesse conjunto que podemos extrair a compreensão de sua ciência cujo objeto eram os Espíritos.
Entendermos sua obra e seu tempo será o objetivo de nossos encontros nesse espaço de cultura.
Deixem sugestões, questões, críticas... esse é o espírito de todo estudo proveitoso, de toda troca intelectual madura e sadia.
O espaço está aberto. Vamos juntos!

Cristian Macedo

Porto Alegre, 20 de setembro de 2010.
Entre as comemorações que evocam o 20 de setembro de 1835, marco da história rio-grandense.




voltar ao menu       próximo post

Nenhum comentário:

Postar um comentário