O ensino de história

Trecho do

Discurso pronunciado na distribuição de prêmios

de 14 de agosto de 1834

Por Sr. Rivail

O ensino de história também sofreu modificações da mais alta importância. Esta ciência é ensinada em toda parte por meio de livros apenas; há cerca de dez anos pensei em fazer um estudo tanto para os olhos quanto para o espírito. Tinha trabalhos nessa época com esse objetivo, mas que foram interrompidos; e apenas neste ano pude continuá-los.
O objeto deste método é de apresentar os fatos da história de uma maneira sensível, por meio de desenhos; mas a escolha dos fatos não é indiferente. Em toda parte, este ensino se limita à história política; o conhecimento rigoroso de uma multidão de datas sem importância, de tratados, de batalhas, da filiação das casas dos soberanos, forma o fundo deste estudo e o torna árido. Mas há uma outra série de fatos não menos essencial e mais interessante; são os que caracterizam os costumes e usos que fazem conhecer os progressos das artes e das ciências, as origens etc. Tomei por base os homens célebres por que são eles que fazem a história e servem de centro para onde convergem os eventos de detalhe; mas não me limitei aos personagens políticos; todos aqueles que se tornaram ilustres nas letras, nas artes e nas ciências, aqueles cujas virtudes tornaram seus nomes queridos à posteridade, tiveram de encontrar lugar neste museu histórico, assim como as descobertas, as invenções, os monumentos importantes, etc. Tudo isso caracteriza progresso do espírito humano. Os costumes aumentam ainda o interesse e a verdade desta coleção; pois os costumes também fazem parte da história. Todos esses fatos são colocados em sua ordem cronológica e arrumados século por século sobre linhas horizontais; assim o hábito de ver esses quadros faz gravar no espírito a posição dos fatos, e esta posição lembra a época em que tiveram lugar. Essas são as estacas em torno das quais vêm se alinhar os detalhes, e o aluno quer ler em seguida uma história detalhada, compreendê-la-á muito mais facilmente.


retirado do livro:





Nenhum comentário:

Postar um comentário