produzir

A que necessidades fundamentais, final das contas, responde, essa sociedade nascente?


À necessidade objetiva de produzir, com menor esforço, uma quantidade de bens materiais suficiente para satisfazer as necessidades pressentes de uma crescente massa de consumidores: exatamente os burgueses. Há um exemplo muito interessante a este propósito, o do fabricante de móveis Michael Thonet.
Thonet é convocado em Viena, pelo príncipe de Liechtenstein, para que lhe fabrique móveis e parquês. Estamos em torno da metade do século XIX e o industrial descobre que, na capital, além do príncipe, encontras-se um imenso mercado em potencial. Trata-se de gente que ainda não tem dinheiro em demanda, que não possui ainda uma cultura própria e, por isso, imita os aristocratas. Mas em seu conjunto já constitui um alvo vasto e suficientemente rico de pessoas que estão "bem de vida'' desejam viver mais completamente e querem ostentar o próprio status de classe média recém-nascida.
Thonet dará a esta nascente burguesia vienense exatamente aquilo a que ela aspira. Cria um estilo que não é imitação do aristocrático, como era o Biedermeier, mas sim construído sob medida para a burguesia emergente. São móveis pouco caros, práticos, facilmente montáveis e, logo - eis a novidade -, vendáveis a partir de um catálogo.
Thonet, em síntese, inventa um estilo, um marketing e um modo de produção em série. O catálogo é infinito: 14 mil objetos diversos, cada um acompanhado de preço e medidas. Thonet possui uma visão unitária do produto, do mercado e da produção. E a sociedade industrial é exatamente isso.

  1. nascimento da sociedade industrial
  2.  Iluminismo
  3. um século de descobertas
  4. burguesia
  5. produzir
  6. a sociedade mudou
  7. Engenheiros
  8. teorias sociais
  9. Rerum Novarum
  10. Ensinamento da encíclica

Nenhum comentário:

Postar um comentário