a sociedade mudou

Mas quando é que aflora a consciência de que a sociedade mudou? Quando é que as pessoas começam a se dar conta de que habitam um novo mundo, diferente daquele artesanal e rural?


Por muito tempo a mudança é percebida apenas em partes pelos estudiosos. Há quem, como Owen, denuncie a
exploração; quem, como Fourier, fantasie utopias; outro ainda, como Smith, enfatize o tamanho das fábricas, e a quem, como Engels, Dickens e, em seguida, Zola, preste atenção na miséria dos trabalhadores. A consciência de que foi toda a sociedade que mudou sô aflora, aqui e acolá, em torno de 1850. É então que se começa a falar não mais somente de indústrias, mas de "sociedade industrial", e percebe-se a globalidade da mudança de época que acabou de acontecer.
 Exatamente como ocorreu nestas últimas décadas: a sociedade pós-industrial nasce em 1950, mas só alguns poucos, como Bell ou Touraine, perceberam logo este advento e suas dimensões, tratando-o como um novo sistema global, único. Em vez disso, a massa de intelectuais percebeu somente aspectos singulares da mudança (a tecnologia ou os meios de comunicação de massa, ou a tecno-estrutura, a globalização, etc.), mas não entendeu que todo o paradigma tinha mudado completamente.

  1. nascimento da sociedade industrial
  2.  Iluminismo
  3. um século de descobertas
  4. burguesia
  5. produzir
  6. a sociedade mudou
  7. Engenheiros
  8. teorias sociais
  9. Rerum Novarum
  10. Ensinamento da encíclica

Nenhum comentário:

Postar um comentário