Charlatanismo e Espiritismo

O que mais teme o charlatanismo é ser compreendido; ele fascina os olhos e não é tolo a ponto de se dirigir à inteligência, que facilmente descobriria o reverso da moeda. O Espiritismo, ao contrário, não admite a confiança cega; quer ser claro em tudo; quer que lhe compreendam tudo, que se dêem conta de tudo. Por conseguinte, quando prescrevemos o estudo e a meditação, pedimos o concurso da razão, assim provando que a ciência espírita não teme o exame, uma vez que, antes de crer, sentimos a necessidade de compreender.

Revista Espírita, Maio de 1861. 

Sociedade Parisiense  de Estudos Espíritas 
DISCURSO DO SR. ALLAN KARDEC
Por ocasião da renovação do ano social, pronunciado na sessão de 5 de abril de 1861.

Nenhum comentário:

Postar um comentário